São Paulo SP

©2019 by Sistema Mundo. Proudly created with Wix.com by Letícia Sé

Sistema Mundo

Jornalismo pelo mundo

 
 
Buscar
  • Letícia Sé

Dica de Leitura: Sonhos de Trangressão — Minha Vida de Menina Num Harém (Fatima Mernissi)

Fez, norte do Marrocos, 1940. Uma menina narra acontecimentos sobe o harém em que vive com suas avós, primas e tias. Os homens da casa também aparecem nos fatos. O personagem principal? A fronteira entre público e privado, sagrado e pecaminoso, permitido e proibido.

Mas o harém nada tem de sensual. Na prática, é a casa em que diversas gerações e ligações familiares vivem juntas. É o local de onde as mulheres não podem sair sem permissão, onde as regras estabelecidas pela cultura patriarcal não podem ser quebradas.

A socióloga marroquina Fatima Mernissi (1940-2015) publicou o livro em 1996, em que misturou autobiografia e ficção. Em entrevista a Folha de S. Paulo, Mernissi expressou discordar de argumentos ocidentais sobre libertação feminina: A ideia de que somente a educação leva a mulher a buscar a liberação é um dos estereótipos que eu queria combater no livro. Hoje, em muitos países árabes, dizem que não pode existir democracia porque as pessoas são analfabetas. Quis mostrar no livro que ter ou não acesso à educação não tem nada a ver com reconhecer os mecanismos de opressão e as chances de liberação. As elites decidem ditar aos outros o que devem fazer para se libertar porque têm conhecimentos especiais. Assim, você tem essa ditadura que se disfarça em revolução. O feminismo não me foi ensinado pelo Ocidente, mas por essas mulheres analfabetas que tinham uma idéia clara de que o harém não era bom para os seus interesses e o rejeitavam tentando usar o que tinham para mudar a situação. E o que elas tinham era a capacidade de se expressar, fazer teatro, bordados.


Mernissi, ao longo de sua vida pública, fundou coletivos pela igualdade de gênero e defendia a ideia de que o islã encoraja essa equidade. Teve 12 livros publicados em francês, além de ter produzido também em árabe e inglês. Foi professora na Universidade Mohamed V em Rabat, capital do Marrocos. O livro Sonhos de Transgressão foi publicado no Brasil pela Companhia das Letras.

13 visualizações